Equipamento de perfuração SmartROC C50 tem desempenho extraordinário.

13 de Agosto de 2014

A unidade de perfuração, a SmartROC C50 saiu vitoriosa das pedreiras de calcário da França, com as notas máximas em potência, velocidade e eficiência de consumo de combustível.

As condições eruptivas e fissuradas das pedreiras de calcário da Bretanha, no noroeste da França, são um desafio formidável para qualquer perfurador. Mas testes recentes provaram que, mesmo nessas condições difíceis, é possível aumentar a produtividade, bem como reduzir drasticamente custos de funcionamento. O segredo é a tecnologia fornecida pela nova unidade de perfuração SmartROC C50 da Atlas Copco. Essa carreta de perfuração foi recentemente testada por dois meses em nada menos do que seis locais diferentes na área - e venceu com distinção.

A SmartROC C50 foi testada pelo empreiteiro Carriéres de Brandefert, uma subsidiária do Grupo Gagneraud. A Carriéres de Brandefert normalmente utiliza duas unidades de perfuração para acumular cerca de 50.000 metros de perfuração por ano. Trabalhando em conjunto com estas plataformas, a SmartROC C50 equipada com a perfuratriz COP 2550CR (COPROD), foi implantada para perfuração por oito horas por dia, perfurando furos de 115 mm em bancadas de 15 m de altura. A plataforma  atingiu uma média de 150m/dia com uma penetração da rede de 26 m/h, e demorou em média 20 minutos para abrir um furo. A duração média dos bits de botões Secoroc foi 1.000 m, com intervalos de afiação a cada 300 m (utilizando a máquina de afiação manual Secoroc HG). Ainda mais impressionante, entretanto, foi o consumo médio de combustível extremamente baixo, de apenas 24 litros por hora, quase a metade das outras unidades.

Substituição de duas carretas de perfuração por uma

Franck Legout, Director de Aquisição da Carriéres Brandefert, afirma que a empresa concordou em testar SmartROC C50 devido a experiências anteriores positivas com equipamentos da Atlas Copco, juntamente com o bom serviço pós-venda. "A SmartROC C50 é uma unidade de perfuração sólida e muito boa, com excelente consumo de combustível", comenta Legout. "O seu elevado desempenho, que é, em grande parte, devido ao seu rápido sistema de manipulação de hastes e à perfuratriz aprimorada, significa que se precisaríamos de apenas uma em vez de duas carretas de perfuração nas nossas pedreiras. Além disso, a plataforma tem uma cabine superior, com boa visibilidade e isolamento de ruídos." O operador Yves Guiffes foi escolhido para testar a recém-chegada e diz ele levou duas a três semanas para se acostumar com a tecnologia e para que a unidade de perfuração começasse a ter seu melhor desempenho. Após o término do teste, Yves brincou: "Eu vou chorar se você a tirar de mim agora. Não quero voltar para a antigo plataforma!" Resultados ainda melhores podem ser esperados em breve, com o lançamento futuro de uma nova perfuratriz, a COP 3060CR.

Relato de cliente Pedreira 2014 Mineração