Nossas soluções
Ferramentas e Soluções Industriais
Soluções
Indústrias atendidas
Ferramentas e Soluções Industriais
Energia Portátil
Soluções
Produtos
Energia Portátil
Energy Storage Systems
Atlas Copco Rental
Soluções
Compressores
Soluções
Produtos
Compressores
Produtos e soluções
Soluções
Sistemas de armazenamento de energia

Por que devo usar compressores de ar verdadeiramente isentos de óleo?

Solicitar informação

Muito foi dito e escrito sobre a presença de óleo no ar comprimido. Alguns defendem que, para alguns processos e produtos finais, é aceitável ter uma determinada quantidade de óleo no ar usado, enquanto outros dizem que, idealmente, não deve haver óleo no ar comprimido, independentemente do processo e dos produtos finais.

5 de Janeiro de 2017

Embora todos concordem que a melhor solução é evitar a presença de óleo no ar comprimido, como garantir que o ar usado em um processo seja verdadeiramente isento de óleo, ou seja, 100% isento de óleo?

Somente um compressor que obteve uma certificação TÜV Classe 0 segundo a ISO 8573-1 pode ser classificado como verdadeiramente isento de óleo. Devemos garantir que, ao utilizar um compressor rotulado pelo fabricante como "isento de óleo", o compressor deve ter a classificação TÜV correta. Devemos observar que alguns compressores são identificados como "isentos de óleo", mas na verdade são apenas "tecnicamente" isentos de óleo.

Quais são as diferenças entre um compressor verdadeiramente isento de óleo e um compressor "tecnicamente" isento de óleo? É tão importante alugar o primeiro?


A evolução dos padrões ISO tem refletido a necessidade do mercado por ar de maior qualidade para processos e produtos finais. Uma classe mais rigorosa de medição do conteúdo de óleo foi criada por uma organização independente internacional, TÜV, para refletir essa evolução. Não apenas a presença de óleo é medida em aerossóis e na forma líquida, mas também na forma de vapor.
Vamos comparar um compressor de classe zero com um compressor tecnicamente isento de óleo.
Em primeiro lugar, não existe absolutamente nenhum óleo no ar de um compressor isento de óleo, enquanto em um compressor "tecnicamente" isento de óleo, o óleo é realmente injetado no ar e, posteriormente, removido utilizando um processo de filtragem. Este procedimento envolve várias peças, como um separador de óleo, filtros coalescentes e filtro de carbono ativado, para remover vapores. Agora, o problema é que, durante o processo de filtragem, podem ocorrer falhas. Um separador pode quebrar ou um filtro pode ser saturado mais rapidamente do que o esperado, contaminando o processo e o produto final.
Além disso, a vida útil das máquinas "tecnicamente" isentas de óleo pode ser curta em altas temperaturas.
Outra desvantagem de uma máquina "tecnicamente" isenta de óleo é sua alta manutenção. A máquina deve ser submetida a intervenções regulares para trocar os filtros e tratar os condensados, levando a custos de energia mais altos.

Ao usar compressores de ar verdadeiramente isentos de óleo, você não tem nenhum desses problemas. Além disso, você tem riscos ambientais e de segurança cobertos.