A GE Aviation reduz os erros de manutenção por meio de tecnologia vestível

Fabricantes de motores a jato estimam perdas de milhões de dólares a cada ano pelo fato de as porcas (chamadas de "b-nuts") que selam as linhas e mangueiras de fluido não estarem apertadas corretamente.

11 de Outubro de 2018

Caso seja detectado que as b-nuts não estão frouxas demais ou apertadas demais durante o teste, o motor precisará ser reparado antes de equipar um avião de transporte de passageiros. Até recentemente, havia poucas maneiras eficientes de assegurar o aperto ideal da porca. Trabalhadores munidos de chaves de torque dependiam de sua habilidade e de seu critério de julgamento para acertar o delicado ponto de equilíbrio.

Estudo-piloto em Cincinnati - reduzindo os erros de manutenção com a tecnologia vestível

A GE Aviation conduziu recentemente um estudo-piloto que avaliou a utilização de tecnologia vestível para minimizar erros, melhorar a qualidade do produto e aumentar a eficiência mecânica. O estudo combinou diversas tecnologias, incluindo display ótico para cabeça do Google Glass, software industrial de realidade aumentada e uma chave de torque smart sem fio Saltus MWR-85TA da Atlas Copco.

MWR-85TA being utilised by GE Aviation in a wearable technology pilot

Para os fins do programa-piloto, a Atlas Copco concordou em emprestar uma chave de torque à equipe da GE. A chave utilizada para o programa-piloto foi uma chave de torque Saltus MWR-85TA da Atlas Copco com capacidade de torque de 15-85 Nm (11-62,7 ft lbs). A Atlas Copco possui diversos modelos diferentes de chaves de torque sem fio que podem ser integradas com a tecnologia vestível, com base na aplicação proposta.

Resultado emocionante

Cerca de 85% dos 15 mecânicos que participaram do programa disseram que o sistema reduziria os erros de fabricação, e 60% disseram preferir usar a tecnologia vestível aos métodos tradicionais. Foram necessários 35 minutos para que um mecânico-sênior concluísse uma determinada tarefa sem os óculos, e 32 minutos com os óculos - uma melhoria de 8%. Mais tarde, no mesmo dia, o mesmo mecânico gastou 51 minutos para concluir outro serviço de manutenção adotando o procedimento padrão, e 38 minutos utilizando os óculos - uma melhoria de 25%. Em média, dentre todos os mecânicos avaliados, as melhorias de eficiência foram de 8% a 11%, um percentual que pode aumentar quando a curva de aprendizado de utilização dos dispositivos for percorrida.

Com base nos dados, a GE estimou que a tecnologia de aperto de parafusos pode gerar uma economia de milhões de dólares para a empresa ao longo de uma década.


Agradecemos a Kristin Kloberdanz, Ted Robertson, Jay Bischof, Matt Geyman e Eric Ilse, da GE

Saiba mais